[Fechar]

.....
.....
expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 16 de novembro de 2014

HOMICÍDIO NO ELESBÃO

Maximino Rodrigues de Souza Filho, 32, morador da rua da olaria, 750, bairro do elesbão, foi morto com uma facada nas costas,
O fato ocorreu no interior da casa de show brisa do mar. Após uma briga o indivíduo conhecido por "garrafinha" desferiu uma facada nas costa de Maximino. A vítima chegou a ser levada para o hospital de emergências de Santana mas deu entrada sem vida naquele hospital. Logo após cometer o crime, "garrafinha" fugiu do local.
As equipes do 4º batalhão estão fazendo buscas na tentativa de prender o acusado.



sábado, 15 de novembro de 2014

DUPLA É PRESA COM ARMA DE FOGO

Por volta de 22horas e 30 minutos deste sábado, 15/11, a equipe de rádio patrulha comandada pelo SGT Aldemilson prendeu dois indivíduos por porte de arma de fogo. A dupla estava em uma motocicleta honda titan de placa NFA 8998 e trafegavam na rua Tancredo Neves com a avenida 15 de novembro no momento da abordagem
A motocicleta era conduzida por Maicon da Silva Frota, 21. Felipe Martan da Silva, 19, estava na garupa da motocicleta e estava portando um revólver calibre .38 com 03 cartuchos  intactos e numeração raspada. Felipe informou que comprou o revolver em Belém. Os dois indivíduos, a arma e a motocicleta foram apresentados na central de flagrantes de Santana.


A motocicleta usada pela dupla.

Maicon da Silva Frota

Felipe Martan da Silva

a numeração da arma está raspada



sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ATO INFRACIONAL(HOMICÍDIO)



          Cintia Hoana Gonçalves Caves, 16, foi morta com ao menos duas lesões provocadas por arma branca tipo faca. As facadas foram desferidas pelo namorado da vítima F. D. M., 17 anos de idade.
          O ato infracional análogo a homicídio aconteceu por volta de 21 horas desta sexta feira, 14/11.  A vítima morava com a mãe no distrito da Fazendinha e veio até a área de pontes da avenida 15 de novembro a procura do namorado. Segundo informações de uma amiga da vítima, o infrator estava bebendo com alguns amigos e quando se encontraram tiveram uma discussão. O menor infrator então desferiu as facadas na vítima na região do pescoço deixando a vítima com a faca encravada no corpo.
          Alguns minutos depois do ocorrido, a equipe de rádio patrulha do 4º batalhão comandada pelo SGT Adamil Junior fez a apreensão do menor acusado de ser o autor do ato infracional. O menor foi conduzido a central de flagrantes de Santana.





quinta-feira, 13 de novembro de 2014

BEBEDEIRA ACABA EM MORTE NO IGARAPÉ DA FORTALEZA



 Por volta de 21 horas desta quinta feira, 12/11, aconteceu um homicídio no Igarapé da Fortaleza. Uma bebedeira entre cunhados gerou uma discussão que acabou em morte.
          Gabriel Gonçalves Correa,18 anos, residente na travessa Rio Preto, 66, Igarapé da Fortaleza foi preso acusado de ser o autor do golpe de terçado que provocou o óbito da vítima.
           Segundo informações de testemunhas, a vítima, Lucivaldo Miranda dos Santos,38 anos, que residia no mesmo endereço, vivia com a irmã de Grabriel e estaria agredindo a mesmo que pediu socorro, então Gabriel usando um terçado desferiu um golpe no pescoço da vítima que morreu na hora.
          A central de operações do 4º batalhão recebeu uma ligação de uma vizinha dos envolvidos por volta de 19 horas e 10 minutos informando que havia uma discussão de casal na residência e que a mulher estava lesionada. A equipe da UPC do Igarapé da Fortaleza comandada pelo Cabo R. Viana foi até o local e foi informado que o problema já estava resolvido.
          Por volta de 21 horas a central foi informada da lesão corporal no mesmo endereço e a mesma equipe retornou ao local já encontrando Lucivaldo sem vida e após fazer um busca no bairro encontrou Gabriel.
          Familiares dos envolvidos informaram que vítima e acusado estavam bebendo desde cedo depois que chegaram do trabalho. Ambos trabalhavam juntos tirando açaí. O acusado foi apresentado na central de flagrantes de Santana.




Gabriel Gonçalves Correa, 18 anos, o acusado

terça-feira, 11 de novembro de 2014

MENORES FURTAM(ATO INFRACIONAL) CASA DE PADRE NA ILHA DE SANTANA

Por volta das 18 horas desta terça  feira, 11/11, aconteceu um furto na residência do padre Premolli, que mora na Ilha de Santana.
Os menores C. V. C. O., 15 anos. P. R. A. S., 16 anos e H. J. F., 14 anos, pularam o muro da residência do padre e conseguiram entrar na casa subtraindo dois notebooks, uma TV Semp e outros objetos. Passava alguns minutos da meia noite desta quarta feira, 12/11, quando a  equipe de policiais da Ilha de Santana comandada pelo SGT Jares conseguiu apreender os menores. Elinaldo de Jesus Ferreira, 20 anos e Benzaliel dos Anjos Reis,  20, estavam na companhia dos menores e estavam de posse do material furtado e duas armas de fabricação artesanal. Outro menor que também participou do ato infracional, seguiu para Macapá com parte do material furtado. Foi encontrado também pelos policiais uma bateria, que não pertence ao padre e não souberam informar a procedência. O material apreendido juntamente com os envolvidos foram conduzidos para a central de flagrantes do municíio de Santana para as providências.

OS MENORES APREENDIDOS

ELINALDO DE JESUS FERREIRA, 20 ANOS

BENZALIEL DOS ANJOS REIS, 20 ANOS

OS NOTEBOOKS RECUPERADOS

A TELEVISÃO QUE PERTENCE AO PADRE

A BATERIA QUE NÃO SOUBERAM INFORMAR A PROCEDÊNCIA

ARMA QUE PERTENCE AO BANDO


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

"RECEBI ORDEM DE DEUS"

Por volta das 9h40min de hoje, 05/11, uma residência foi destruída pelo fogo no parque das Laranjeiras.
Josimar da Costa Alves, 36, vulgo "maracugina", ateou fogo na casa onde morava com os pais, na rua crisantanos, 134,  após discutir com o pai por causa do volume da televisão que o pai reclamou que estava muito alto. Segundo o pai de Josimar ele estava bastante agressivo e após sua saída da casa Josimar ameaçou a própria mãe com uma faca para que a mesma deixasse a casa e após sua saída o mesmo ateou fogo destruindo totalmente a casa.
Josimar informou aos policiais que só ouviu a voz de Deus: "Deus mandou eu colocar fogo na casa porque meu pai não quer obedecer ele. Ele é bandido e estuprou minha irmão quando era pequena" disse Josimar aparentado estar desorientado. Ele informou que saiu recentemente do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá onde cumpriu pena pelo artigo 155, furto. Josimar foi apresentado na central de flagrantes de Santana.






Josimar da Costa, ouví a voz de Deus

quarta-feira, 12 de março de 2014

NOTA DE ESCLARECIMENTO

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Polícia Militar do Amapá, através do 4º Batalhão sediado no município de Santana, vem a público apresentar Nota de Esclarecimento referente ao episódio havido no dia 03 de março deste ano, que culminou na prisão do Sr. Heverson Castro.
No referido dia, a polícia militar recebeu noticiamento de prática delituosa, cujos infratores   promoviam bloqueio de via pública, utilizando-se de meios incendiários, ateando fogo em pneus e restos de madeiras, desta forma turbando a ordem pública, bem como cerceando do direito de ir e vir os cidadãos que por lá passavam.
Ao chegar ao local, o oficial designado para atender tal ocorrência policial, flagrou duas pessoas transportando pneus velhos para fomentar ainda mais o fogo que já dominava uma barricada formada por pedaços de pau e pneus em chamas.
De pronto, o oficial deu voz de prisão aos infratores. Momento em que o Sr. Heverson Castro, de forma áspera e com uso de expressões de baixo calão, interveio no legal cumprimento do serviço policial militar, apresentando-se como incentivador daquela prática, sob a escamoteada alegação de que se trava uma manifestação de cunho reivindicatório, pois havia déficit de energia naquela rua.
Recalcitrantemente, o Sr. Heverson Castro investiu contra a atuação dos policiais, novamente proferindo impropérios, e toda sorte de palavras ofensivas e depreciativas, em desfavor dos agentes do Estado, motivo pelo qual recebeu voz de prisão pelo crime de desacato; ao que, resistiu fisicamente a ordem legal, incorrendo desta feita, no crime de resistência, não restando outra alternativa técnica aos policiais, a não ser proceder o algemamento do Sr. Heverson Castro, como bem estabelece a súmula vinculante Nº11 do STF, segundo a qual faz necessário o uso de algemas quando há resistência ou para preservar a integridade física do próprio preso e dos agentes públicos. Tendo sido conduzido a presença da autoridade policial, para os procedimentos de Polícia Judiciária.
É de se ressaltar que a Polícia Militar não é contra as manifestações de caráter reivindicatório, que foram e sempre serão as molas propulsoras que impulsionam e vão impulsionar às autoridades públicas, em direção a busca de soluções a toda sorte de problemas que permeiam a sociedade aos tempos atuais. Entretanto, não só a Polícia Militar, como também, qualquer outro órgão comprometido com as garantias constitucionais que serve de base para a consolidação da democracia brasileira, jamais permitirá que grupos e pessoas com interesses escusos, valham-se de meios ilegais para impor suas vontades, como quis fazer o Sr. Heverson Castro.
Injustamente irresignado, o Sr. Heverson Castro tem atacado a honra objetiva e subjetiva de nosso oficial, através das redes sociais e outras formas de comunicação eletrônica, numa desesperada tentativa de macular, vilipendiar, achincalhar o bom nome desse tão bem conceituado militar, o qual estará demandando judicialmente o Sr. Heverson Castro, para ver reparado o dano moralmente provocado por este.
Apesar disso tudo e acreditando nos postulados constitucionais que se refere ao devido processo legal, a ampla defesa e ao contraditório, e com o fito de que dúvidas não mais pairassem acerca da atuação de nossos policiais, a Polícia Militar deixou abertas as portas de seu órgão correcional,  Corregedoria Geral de Polícia Militar, para que o Sr. Heverson Castro fizesse uso de seu direito constitucional de requerer uma justa e imparcial apuração sobre os fatos, o que já sendo feito pela corporação.
Assim sendo, a se comprovar o excesso, irregularidade ou mesmo ilegalidade por parte de nosso oficial ele será sancionado na medida de sua responsabilidade. Por outro lado, sendo corroborado o estrito cumprimento do dever legal, no que se refere esse lamentável episódio (apartadas as questões judiciais), que sirvam os fatos, ao menos, para reflexão sobre os limites da democracia, o pleno exercício da cidadania e acima de tudo o respeito aos legítimos defensores do Estado democrático de direito.
Quartel em Santana, Estado do Amapá, 10 de março de 2014.

AELINTOMI DO CARMO SOBRAL – TEM CEL QOC
Comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar